Menu ×

Notícias / Brand Post

6 Tecnologias revolucionárias que serão rotina nas empresas

No que a indústria da tecnologia tem investido tempo e dinheiro?

Publieditorial - 6/08/2018 - 11:03:32

Crédito: Banco de Imagens

Roma se tornou um grande império graças à tecnologia: descobriram as embarcações cartaginesas – as mais modernas no século III antes de Cristo –, fizeram melhorias e conquistaram o Mediterrâneo. Desde antes dos romanos até hoje, tem sido assim. Os avanços da humanidade, das empresas e dos países para a solução de problemas também têm ocorrido a partir do desenvolvimento tecnológico. 

Estamos vivendo uma nova revolução chamada Transformação Digital. Nenhuma novidade para quem é do setor de tecnologia. Mas onde as principais empresas do setor de inovação estão investindo seus recursos nos últimos anos? 

Os carros sem motoristas, as bactérias que se transformam em fábricas de substâncias químicas, as roupas capazes de enviar dados de saúde aos nossos médicos vão modificar o cotidiano das pessoas e os processos produtivos das indústrias. As últimas edições do Fórum Econômico Mundial debateram entre especialistas as tecnologias emergentes que mudarão o mundo. 

Uma lista sintetiza 6 mudanças entre as mais significativas – e que já estão em curso:

Internet das Coisas (IoT) – Até 2020, os microssensores localizados em carros, termostatos, fechaduras, coleiras de animais e vários outros objetos estarão conectados em rede e conseguirão transmitir informações entre eles. 

No entanto, a grande novidade da IoT será em relação à criação e produção em larga escala de nanosensores, que poderão circular no corpo humano ou até estarem em materiais de construção. Conectados entre si, esses sensores nanométricos irão revolucionar vários setores: da medicina à arquitetura, da agricultura à produção de remédios. 

Novas baterias – Um dos maiores obstáculos na difusão de energias renováveis – como a solar e a eólica – é a imprevisibilidade entre a sua oferta e a sua demanda. Muitas vezes, as condições climáticas, por exemplo, estão propícias para uma grande produção de energia, que pode ser mais do que a necessária naquele momento para certa região e que é perdida ao tentar ser armazenada. O contrário também ocorre: quando o tempo está ruim, a produção é insuficiente para determinado momento. 

Para ajudar no armazenamento de energia, a produção de tecnologias para a criação de baterias mais potentes e menos nocivas ao meio-ambiente à base de zinco, sódio e alumínio está progredindo. Já se pode criar baterias adaptadas a pequenas redes elétricas que conseguem oferecer energia até para comunidades que antes estavam desconectadas.

Blockchain – Um registro ou livro-razão online, que organiza, grava e criptografa uma rede de transações e de pagamentos realizados com a moeda eletrônica Bitcoin, disponível a todos os participantes deste sistema virtual. 

Cada vez mais, um número maior de pessoas e de grandes companhias estão desenvolvendo iniciativas de blockchains e percebendo o poder e o impacto positivo que essa tecnologia poderá ter para mudar o mercado e as suas gestões, além de melhorar a privacidade e os problemas relacionados à segurança nas compras online. Esses projetos podem também ser úteis e decisivos para simplificar e facilitar ações como a venda de propriedades e a realização de contratos. 

Carros sem motoristas – Os carros que não precisam de motoristas para se deslocar vão aumentar gradualmente, à medida que a tecnologia garantir a segurança necessária para o tráfego. A introdução de normas e leis para regularizar a sua circulação nas estradas também deve multiplicar a demanda. Além disso, eles deverão ser extremamente úteis na prevenção de acidentes (pois estão sendo testados e programados para isso – é preciso paciência!) e para uso da população mais velha, quando esta não puder mais dirigir. 

Materiais em 2D – Uma nova classe de materiais que contam com apenas uma camada de átomos está sendo considerada uma das principais tecnologias emergentes. Um exemplo de material em 2D é o grafeno, que é feito a partir do carbono e é mais forte que o aço, mais resistente que o diamante, superflexível, bastante leve e transparente, bem como um veloz condutor elétrico. 

Além dele, outros materiais, como o siliceno (do silício) e o fosforeno (do fósforo), têm aplicações em vários setores e poderão ser, em um futuro próximo, mais fáceis e rápidos de serem produzidos. 

Microrganismos como fábricas – Os avanços nos campos da bioengenharia, como a biologia sintética, a biologia de sistemas e a engenharia evolutiva, estão permitindo que bactérias e outros microrganismos se transformem em fábricas de substâncias químicas e medicamentos, que poderão substituir o petróleo, o carvão e outros combustíveis fósseis. Com microrganismos vivos sintetizando essas substâncias, os setores de biocombustíveis e de remédios, por exemplo, vão evoluir e impactar menos o meio-ambiente, bem como não serão tão poluentes nem nocivos. 

As últimas tendências sobre T.I, Tecnologia e Mobilidade, você encontra em www.mundomaistech.com.br.  Acesse, leia, comente e compartilhe o que há de mais novo e interessante nesse cenário.

Faça seu Download

Nesta área você encontra o nosso diretório de parceiros de negócios com relatórios, pesquisas, vídeos e estudos de caso para que você possa alcançá-los para obter informações adicionais sobre os produtos e serviços que ajude a você na tomada de decisão.

Para receber o download, por favor, preencha apenas na primeira vez os seus dados e qualificação e receba imediatamente o material para leitura.

Listar todos os arquivos