Menu ×

Notícias / Inovação

Startups brasileiras promovem inovação

E crescimento dentro do ambiente de trabalho

Redação

Crédito: Banco de Imagens

O nascimento de uma startup é sempre um marco emocionante e desafiador para todos os que estão envolvidos.  Entre noites viradas, incertezas e milhões de decisões a serem tomadas, a nova empresa precisa decidir seu plano de ação e trabalhar para que ele seja bem recebido pelo mercado.

Depois de se estabelecer, os desafios são outros, ainda mais neste momento onde o mercado brasileiro enfrenta uma complexa  situação econômica.  Mas, apesar da crise, o setor de tecnologia brasileira tem um crescimento estimado de 2,5% em 2017, segundo o IDC. Além disso, o Brasil, de acordo com um estudo feito pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), é o líder na América Latina em relação a investimento no setor de TI, responsável por US $59,9 bilhões das US $133 bilhões que foram alocadas para a região latinoamericana.

As expectativas positivas não são as únicas razões pelas quais esse segmento tem crescido mais no país, muito pode ser atribuído ao fato que os brasileiros são conhecidos por criar soluções inovadoras em resposta às ineficiências enfrentadas no mercado de trabalho. Essa inovação é levada para dentro do ambiente do trabalho e incorporada nas próprias empresas. O espírito do empreendedor é forte na cultura brasileira e as startups demonstram esse desejo de testar os limites, criar novos ambientes (como os espaços de co-working) e desafiar os padrões tradicionais.  

Conheça cinco startups brasileiras que valorizam esta cultura e seguem inovando seus ambientes  e o próprio mercado.

1. Skina

 

Time do Skina no escritório no Rio de Janeiro

O Skina nasceu com um propósito: aproximar compradores e vendedores que estão por perto. Sob o lema "Olhou pro lado, negócio fechado!", a startup se destaca pelo uso da tecnologia de geolocalização e busca incentivar uma nova forma de consumo, reciclando bens e estreitando laços entre comunidades. Criado em julho de 2015 pela OLX Brasil, o app foi eleito como um dos melhores aplicativos de 2016 pelo Google e, recentemente, passou a aceitar a venda por meio de cartão de crédito como forma de inovar e facilitar ainda mais as transações entre seus usuários. O diretor de marketing, Gabriel Di Bernardi, destaca a cultura do Skina como jovem e descontraída, sempre na busca da inovação. “Tivemos que crescer muito rápido em pouco tempo para nos estabelecer dentro do mercado dos classificados e tudo isso foi possível por causa do nosso time que aceitou os desafios e quis crescer e inovar a cada oportunidade. A equipe hoje conta com 14 pessoas, todas entre 22-35 anos. Ao mesmo tempo que somos dedicados ao nosso trabalho, sempre tentamos desacelerar, o que ajuda contribuir ao ambiente descontraído da empresa”. Hoje, já são mais de 5 milhões de downloads de pessoas que, mesmo sem saber, fazem parte de uma rede de colaboração e de um consumo mais consciente.

 

2. Méliuz

O Méliuz foi criado em 2011 por Ofli Guimarães e Israel Salmen, que se conheceram na faculdade de Economia da UFMG. O Méliuz tem mais de 2.000 lojas parceiras no e-commerce e varejo e já devolveu R$ 28 milhões aos clientes. Em 2016, a empresa alcançou a marca de R$ 1 bilhão em vendas. Uma das motivações para criar o Méliuz foi a insatisfação com os sistemas de bônus ou pontos correntes, nas quais nem sempre o usuário podia vivenciar uma experiência completa. A cultura do app é composta de sete pontos sendo eles; a ideia de que o cliente é para vida toda, todo mundo ganha, os equipes são fora da curva e o espírito empreendedor.

Durante o processo seletivo, além das entrevistas técnicas, a empresa tem entrevistas de cultura, para certificar que tanto a empresa como os funcionários estarão alinhados e buscando o mesmo objetivo. A relação deve ser boa para ambas as partes. Internamente existe os "guardiões da Cultura", que consiste em um funcionário ser responsável por um ponto da cultura, promovendo ações e reflexões sobre tal ponto e ajudar a mantê-lo vivo dentro da empresa.

 

3. Nubank

Um time global de engenheiros, desenvolvedores e designers inconformados por natureza, é assim que o Nubank se apresenta. A startup começou uma jornada para reduzir a complexidade que de todos os dias ao lidar com dinheiro.Alguns pontos positivos da empresa são: o uso da tecnologia a favor do cliente, trazendo soluções seguras e simples para resolver tudo pelo celular, a qualquer momento;  canais 100% digitais que não fazem o cliente pagar por agências ou centrais de atendimento; e a transparência  e a honestidade, usando uma linguagem direta e objetiva em toda informação compartilhada. A ambição do Nubank é redefinir o padrão de serviços financeiros no Brasil e no mundo.

 

4. ChefsClub

O ChefsClub é um clube para apaixonados por gastronomia! Os sócios têm direito a descontos de 30% a 50% em mais de 2000 restaurantes no Brasil e podem descobrir novas experiências deliciosas todos os dias. Os restaurantes, por outro lado, se beneficiam de um maior fluxo de clientes e da inteligência de dados sobre os clientes gerada pelo clube. O ambiente de trabalho é bastante informal, como na maioria das startups. O ChefsClub tem uma preocupação grande em proporcionar a todos os membros do time autonomia com responsabilidade.  A cultura pode ser resumida por alguns dos valores da empresa que inclui inovação, transparência, igualdade, fraternidade, e o compromisso de ser para toda sua comunidade oferecendo um serviço único. 

Faça seu Download

Nesta área você encontra o nosso diretório de parceiros de negócios com relatórios, pesquisas, vídeos e estudos de caso para que você possa alcançá-los para obter informações adicionais sobre os produtos e serviços que ajude a você na tomada de decisão.

Para receber o download, por favor, preencha apenas na primeira vez os seus dados e qualificação e receba imediatamente o material para leitura.

Listar todos os arquivos