Menu ×

Notícias / Liderança

Aposentadoria não é fim de carreira

Vivian Rio Stella, diretora da VRS Cursos, dá cinco dicas para quem quer seguir novos rumos

Redação - 30/09/2016 - 00:20:46

Crédito: Banco de Imagens

A aposentadoria é uma época de sentimentos antagônicos e complexos. Se, por um lado, há a sensação de alívio, liberdade e dever cumprido, por outro, há o vazio e a falta de perspectiva em relação ao futuro. O trabalho é parte integrante e crucial da identidade das pessoas e, ao sair da rotina e do ambiente profissional ao qual estavam habituadas há décadas, é comum que se deparem com um tempo livre ao qual não estavam acostumadas  e que se sintam obrigadas a preenchê-lo para não serem rotuladas de improdutivas.

A própria sociedade impõe isso ao dizer que o trabalho dignifica o homem. Começa então a cruzada das pessoas com 60 anos (ou mais) em busca da carreira perdida. Mas o que fazer com o medo do desconhecido e a falta de direcionamento na busca por uma recolocação profissional?  

Com base em sua experiência como consultora e coaching empresarial, a linguista Vivian Rio Stella, Diretora da VRS Cursos, dá cinco dicas para quem deseja dar novos rumos à carreira depois da aposentadoria. 

1.  Abra-se para o novo
É muito comum ouvir profissionais aposentados dizerem que querem trabalhar em algo diferente, mas, contraditoriamente, não estão dispostos a fazer um curso de capacitação, a aprender a usar aplicativos, a lidar com as novidades do mercado. O primeiro passo é despir-se de pré-conceitos, abrir-se para as novidades e estar disposto a desenvolver novas competências. Afinal, só envelhece quem para de aprender coisas novas, não é.

2.  Priorize o que ama fazer
É possível empreender a partir de um hobby, fazer um curso para atuar numa área que sempre sonhou ou em uma carreira nova que desperta interesse. Nessa fase da vida, o compromisso de ter e ser é muito menor, então, por que não aproveitar a leveza desse novo momento para descobrir ou fazer algo que sempre quis? E se acha que tem muitas opções, que tal elencá-las e priorizar a que mais te dá prazer e energia?

3.  Sem medo de recomeçar
Há aqueles que estão dispostos a aprender e sabem o que amam fazer, mas sentem um enorme receio de se abrir com amigos e familiares e, especialmente, de agir para colocar suas vontades e ideias em prática. Saiba que o que não faltam são inúmeros exemplos de CEOs e de empreendedores que obtiveram sucesso depois dos 50/60 anos. Portanto, dê o primeiro passo, por mais tentador que seja ficar paralisado diante do medo de recomeçar.

4.  Não compare o incomparável
Há profissionais bem-sucedidos em determinado segmento que, quando se aposentam, pretendem trabalhar ganhando a mesma coisa (ou mais) ou mantendo o mesmo status de antes de se aposentar. Muitos dizem: por menos do que eu ganhava ou para fazer este trabalho, eu nem saio de casa! Mas será mesmo possível comparar esses dois momentos tão distintos da carreira? Por que não encarar a nova fase com menos cobrança e stress e com mais abertura às oportunidades e à chance de se manter ativo e em constante desenvolvimento?

5.  Coexista além da sua geração 
C
onviver com pessoas de diferentes idades é sempre uma forma de se manter atualizado e de trocar experiências diversificadas e muito positivas. Pré-julgamentos ou embates de valores entre gerações só servem para criar barreiras, gerar conflitos e perder chances de aprender e fazer coisas incríveis. 

Faça seu Download

Nesta área você encontra o nosso diretório de parceiros de negócios com relatórios, pesquisas, vídeos e estudos de caso para que você possa alcançá-los para obter informações adicionais sobre os produtos e serviços que ajude a você na tomada de decisão.

Para receber o download, por favor, preencha apenas na primeira vez os seus dados e qualificação e receba imediatamente o material para leitura.

Listar todos os arquivos