Menu ×

Notícias / Opinião

Trabalhar de casa é possível, seguro e legal

Todos queremos qualidade de vida e um emprego que não nos dê só salário

Redação - 30/08/2017 - 00:53:24

Crédito: Banco de imagens

O trabalho remoto, ao mesmo tempo que vem se tornando mais factível por meio de novos aplicativos e dispositivos, trouxe para as organizações o desafio de trabalhar também a evolução de sua cultura e de suas políticas, de forma que acompanhem o desenvolvimento tecnológico.

A mobilidade corporativa está baseada em três pilares: a tecnologia, os aspectos legais e a cultura. A tecnologia já está disponível e é viável para qualquer segmento de negócio. Com a reforma trabalhista, as regras para o trabalho remoto se tornaram formais e mais claras. Sobra então um terceiro e último desafio a ser superado: as questões culturais.

Certa vez fui ao escritório de um cliente para uma reunião. Chegando lá, esperei por algumas pessoas que estavam atrasadas por causa do trânsito. Conversando com o pessoal que também estava aguardando a reunião, eles me contaram que ultimamente era comum atrasos cada vez maiores devido às obras nas vias próximas à empresa. Perguntei por que então eles não trabalhavam remotamente, de casa ou de outro lugar. “Ah, isso tem que ver com o RH”, disse-me o funcionário da TI da empresa.

Terminada nossa reunião, quando finalmente todos chegaram ao escritório, pedi para falar com a gerente de RH. Tivemos uma conversa muito produtiva, em que ela me falou sobre seus receios enquanto gestora de pessoas em mudar a forma de como sua equipe trabalha. De qualquer maneira, ela ficou aliviada ao saber que a tecnologia que nós estávamos implantando em sua empresa iria lhe ajudar e muito nessa possível mudança.

Esses ajustes na cultura organizacional não se referem apenas a apresentar ao colaborador uma forma de trabalhar que não o obrigue a estar fisicamente na empresa, mas sim educá-lo nesse novo contexto de mobilidade, em especial no que diz respeito à segurança. Além de contar com a tecnologia apropriada, que vai guardar a informação da empresa, a cultura da segurança é o primeiro passo para a empresa que deseja implantar a mobilidade entre seus funcionários.

Segundo um estudo global conduzido pela Citrix e Oxford Economics, 75% das organizações que estão adiantadas no processo de trabalho remoto avaliam uma melhora na eficiência de seus processos e 74% perceberam uma maior satisfação do funcionário. No entanto, o estudo mostra também que, no Brasil, 43% dos entrevistados apontam preocupações com segurança da informação como uma das barreiras para a implantação do trabalho remoto.

A mobilidade corporativa deixou de ser um desafio da TI, ela mexe com a forma de trabalhar da empresa inteira. Mudar a forma de trabalhar de uma organização é algo a ser encarado por todos os níveis hierárquicos. Todos queremos qualidade de vida e um emprego que não nos dê só salário, mas satisfação e flexibilidade para executar nossas tarefas.

Luis Banhara é diretor-geral da Citrix no Brasil

Faça seu Download

Nesta área você encontra o nosso diretório de parceiros de negócios com relatórios, pesquisas, vídeos e estudos de caso para que você possa alcançá-los para obter informações adicionais sobre os produtos e serviços que ajude a você na tomada de decisão.

Para receber o download, por favor, preencha apenas na primeira vez os seus dados e qualificação e receba imediatamente o material para leitura.

Listar todos os arquivos